W RUN THE FINISHER NUTRIÇÃO TREINO SABER VIVER PRODUTOS VÍDEOS FOTOS CALENDÁRIO BLOGS FÔLEGO

CONTEÚDO EXCLUSIVO

Insira seu email abaixo e clique em "Enviar". Você receberá sua senha no email indicado.
Email:

Entre com o seu cadastro do Sua Corrida.

Email:
Senha:
OU

Ainda não é usuário do nosso conteúdo exclusivo?

Tiros para ganhar velocidade

Entenda como os treinos de intensidade podem contribuir para diminuir seus tempos

Por: Redação - São Paulo - 17/02/2016
Compartilhe
Foto: Thinkstock

Foto: Thinkstock

Para muitos, completar uma prova de 10 km, 21 km ou até 42 km não é o bastante. Mais que superar essas distâncias, é uma questão de honra quebrar os recordes pessoais. Para quem tem esse foco, a orientação é incluir os treinos de velocidade na planilha.

Esse tipo de treino reveza estímulos de alta intensidade com baixo volume (tiros) e períodos de recuperação (trote, caminhada ou descanso). Com isso, o corredor melhora seu condicionamento físico, conquista velocidade e corre com mais conforto no dia da prova.

“O treino intervalado aumenta a capacidade do corredor de suportar o esforço”, explica o treinador Nelson Evêncio, atual presidente da ATC (Associação dos Treinadores de Corrida). “Você treina em desconforto, o volume de oxigênio que capta não é suficiente e o corpo acelera os batimentos cardíacos. Com esse tipo de estímulo, o corredor obtém ganhos aeróbios e anaeróbios”, acrescenta.

A distância, a intensidade e a repetição dos tiros variam muito com o objetivo e a fase do treinamento. “Para provas acima de 10 km, costumo indicar tiros maiores e velocidade moderada, enquanto que, para provas mais curtas, a intensidade pode ser maior, mas com menos repetições e menor distância. Vale lembrar que a intensidade deve se basear na frequência cardíaca máxima de cada corredor”, diz Nelson.

O treinador Daniel Teodoro, diretor-técnico da assessoria mineira Teo Esportes, dá um exemplo de como o treino intervalado pode ser realizado: “Para quem tem como foco provas de 10 km, sugiro começar com tiros de 100 m a 400 m, com a mesma distância de intervalo ou tempo, até que se chegue a um volume total de 2,5 km a 4 km (descontando a recuperação). Em uma segunda fase, os tiros devem evoluir para 500 m a 1.000 m, sem ultrapassar o volume total de 4 km”.

Confira algumas dicas de Daniel aos novos adeptos desse tipo de prática:

– Realize esse tipo de treino apenas uma vez por semana. Por sua alta intensidade, os tiros provocam grande desgaste articular e muscular e exigem um tempo maior de recuperação.

– Procure locais seguros. O ideal é que os tiros sejam realizados em pistas de atletismo. Evite terrenos irregulares.

– Sempre faça um aquecimento antes dos tiros, com corrida leve.

– Equilibre a intensidade de todos os tiros.

– Respeite o tempo de recuperação entre os estímulos.

– Nunca pare abruptamente, para evitar lesões.

– Não exagere no volume de uma única sessão.

– Procure um profissional da área para orientá-lo.

Obrigado por avaliar esta matéria.
300 pessoas deram uma medalha para esta matéria.
Esta matéria merece uma medalha?
Compartilhe

MATÉRIAS relacionadas

NOSSOS BLOGS

TAGS
NEWSLETTER
EVENTOS
próximo evento VENUS 15K RJ 09 DE OUTUBRO