W RUN THE FINISHER NUTRIÇÃO TREINO SABER VIVER PRODUTOS VÍDEOS FOTOS CALENDÁRIO BLOGS FÔLEGO

CONTEÚDO EXCLUSIVO

Insira seu email abaixo e clique em "Enviar". Você receberá sua senha no email indicado.
Email:

Entre com o seu cadastro do Sua Corrida.

Email:
Senha:
OU

Ainda não é usuário do nosso conteúdo exclusivo?

Dicas para correr no inverno

Especialista explica como se exercitar sem riscos no frio

Por: Chris Biltoveni - São Paulo - 18/07/2013
Compartilhe
inverno

Foto: Thinkstock.

É fato: o frio não pode ser desculpa para você deixar de se exercitar. Pelo contrário. De acordo com Beny Schmidt, chefe do Laboratório de Patologia Neuromuscular e professor adjunto da disciplina de Patologia Cirúrgica da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), esse é o melhor período do ano para praticar corrida, já que o desempenho nesse esporte depende muito da temperatura ambiente. “Correr no forte calor, além de ser mais cansativo, aumenta a chance de desidratação”, alerta. Porém, no frio também são necessários cuidados para evitar prejuízos aos músculos do corpo. Isso porque há um risco maior de problemas por causa do enrijecimento muscular que a baixa temperatura provoca.

Segundo Beny Schmidt, a reposição de líquidos é fundamental. Apesar de a sensação de perda líquida ser baixa, porque você sua menos com o tempo frio, o ar costuma ser mais seco no inverno, elevando o risco de desidratação.

Outro alerta: no frio, é comum também exagerar nos alimentos calóricos e gordurosos, aumentando o risco de ganhar quilos extras. Assim, a atividade física torna-se ainda mais importante.

Escolher a roupa adequada também é fator determinante, pois o tecido pode ajudar a controlar a temperatura corporal. Isso quer dizer que você até pode começar a correr com várias camadas de roupas, mas deve ir retirando uma a uma de acordo com a elevação da temperatura corporal, tomando o cuidado de não ficar muito exposto ao vento. Nos dias mais gelados, o especialista recomenda proteger as extremidades com luvas, gorros e meias grossas.

Beny Schmidt também explica que, ao contrário do que muita gente pensa, pessoas que não estão acostumadas a temperaturas muito baixas, como os brasileiros, gastam menos calorias ao correr no frio. “A temperatura favorece o metabolismo e não temos tanta perda de energia”, explica.

Por fim, o especialista alerta que, na maioria dos esportes, incluindo a corrida, o alongamento deve ser feito somente após a atividade física, já que proporciona um relaxamento das fibras musculares, responsáveis pelas contrações que ocorrem na prática esportiva.

Obrigado por avaliar esta matéria.
33 pessoas deram uma medalha para esta matéria.
Esta matéria merece uma medalha?
Compartilhe

MATÉRIAS relacionadas

NOSSOS BLOGS

TAGS
NEWSLETTER
EVENTOS
próximo evento VENUS 15K RJ 09 DE OUTUBRO