W RUN THE FINISHER NUTRIÇÃO TREINO SABER VIVER PRODUTOS VÍDEOS FOTOS CALENDÁRIO BLOGS FÔLEGO

CONTEÚDO EXCLUSIVO

Insira seu email abaixo e clique em "Enviar". Você receberá sua senha no email indicado.
Email:

Entre com o seu cadastro do Sua Corrida.

Email:
Senha:
OU

Ainda não é usuário do nosso conteúdo exclusivo?

Atividade física: a chave para um coração saudável

Saiba os benefícios da prática esportiva no combate das doenças cardiovasculares

Por: Raquel Baccarini - São Paulo - 04/09/2014
Compartilhe
Foto: Thinkstock.

Foto: Thinkstock.

Como anda a sua relação com os esportes? Se a sua prática tem sido condicionada a uma quantidade muito baixa, é importante reavaliar as prioridades de sua agenda.

O treinamento físico representa mais do que melhoras na vida social e autoestima elevada. Ele apresenta resultados no bem-estar físico com benefícios diretos no coração, de acordo com Fernando Morita, cardiologista do Hospital Albert Einstein. “A prática frequente de atividades físicas é uma das medidas mais eficazes para prevenção de doenças cardiovasculares, principalmente se associada com uma dieta equilibrada, abstenção do tabagismo e manutenção de peso adequado”, afirma. “O recomendado é que sejam feitas sessões de atividades entre 3 a 5 vezes por semana com duração de 40 minutos a 1 hora e intensidade moderada a intensa”, completa.

A descoberta não é recente: atividade física faz bem para a saúde. Isso porque o desempenho esportivo, principalmente os de longa duração, traz estreita relação com a função cardíaca, como a bomba. Isto é, a sua prática potencializa o transporte de oxigênio e apresenta melhoras exatamente desta função. A frequência cardíaca basal torna-se menor e o coração fica mais forte, bombeando o mesmo volume de sangue sem bater tantas vezes quanto antes.

Esse efeito chegou a registrar em esportistas um ritmo cardíaco na faixa de 30 batimentos por minuto durante o repouso – o que significa uma frequência menor que a metade de um sedentário.

No entanto, ainda que os benefícios da prática esportiva (felizmente) sejam maiores, segundo Morita, é sempre importante estar atento ao quadro especifico de cada pessoa. “Para a realização de atividades competitivas, recomenda-se sempre a avaliação por um cardiologista ou médico com especialização em medicina esportiva”, alerta o cardiologista. “Ainda assim, mesmo pessoas que tenham quadro como infarto do miocárdio recente, algumas doenças das válvulas do coração, raras doenças genéticas, uma inflamação do músculo do coração que é chamada de miocardite, algumas doenças da artéria aorta e diversas outras patologias cardíacas podem se beneficiar de exercícios, mas sempre com intensidade moderada ou baixa, em ambientes específicos e sob monitorização”, finaliza.

Obrigado por avaliar esta matéria.
22 pessoas deram uma medalha para esta matéria.
Esta matéria merece uma medalha?
Compartilhe

MATÉRIAS relacionadas

NOSSOS BLOGS

TAGS
NEWSLETTER
EVENTOS
próximo evento VENUS 15K RJ 09 DE OUTUBRO