W RUN THE FINISHER NUTRIÇÃO TREINO SABER VIVER PRODUTOS VÍDEOS FOTOS CALENDÁRIO BLOGS FÔLEGO

CONTEÚDO EXCLUSIVO

Insira seu email abaixo e clique em "Enviar". Você receberá sua senha no email indicado.
Email:

Entre com o seu cadastro do Sua Corrida.

Email:
Senha:
OU

Ainda não é usuário do nosso conteúdo exclusivo?

Evite a vontade de ir ao banheiro durante a corrida

Táticas simples para você driblar paradas durante provas e treinos longos

Por: Juliana Mesquita - São Paulo - 04/05/2017
Compartilhe

Evite a vontade de ir ao banheiro durante a corridaVocê está focada para fazer o seu melhor tempo em uma prova e, de repente, vem aquela vontade incontrolável de fazer xixi. Pronto… Lá se foi o seu recorde pessoal por causa da paradinha no meio do percurso.

Não há como dizer que a vontade de ir ao banheiro durante a corrida é algo normal. Mas, certamente, é uma coisa que pode atrapalhar o resultado de muitos atletas. Geralmente, ela acontece por causa da ansiedade (momentos antes da largada, por exemplo); do excesso de hidratação; devido ao impacto na musculatura do assoalho pélvico (responsável por proteger a bexiga); ou, simplesmente, por que faz parte da nossa natureza mesmo.

 

Mais
Diabetes e corrida: dicas para treinar sem problema
Viva mais e melhor com a corrida
Como evitar candidíase e infecção urinária 

A principal tática para evitar imprevistos durante uma corrida é bem óbvia: procure esvaziar a bexiga minutos antes da largada – ou de sair de casa, caso não consiga usar o banheiro químico. Mas outras atitudes podem ajudar:

“No dia anterior à prova, quando é necessário ingerir uma boa quantidade de água para garantir que o organismo fique bem hidratado, coloque um pouco mais de sal na comida”, sugere o educador físico Kim Cordeiro, diretor técnico da Assessoria BK Sports, em São Paulo. Como o sódio causa retenção de líquido, isso pode fazer com que você fique um tempo maior sem vontade de fazer xixi.

Outra dica é evitar bebidas (ou suplementos) ricos em cafeína, como café, chá-verde, chá-branco. “A substância estimula a diurese”, explica Kim Cordeiro. E fique de olho no gel de carboidrato que você toma antes ou durante a corrida, pois alguns possuem cafeína. Ah, e uma coisa importante, se mesmo com esses cuidados a vontade de ir ao banheiro durante a corrida aparecer, procure não segurá-la por muito tempo, pois isso pode causar infecção urinária.

UM PROBLEMA SÉRIO
A atividade física pode fazer com que algumas mulheres desenvolvam incontinência urinária – perda involuntária de urina. “O problema geralmente é causado pela falta de fortalecimento no assoalho pélvico que, com o impacto da corrida, acaba se agravando por conta da maior vibração na região”, diz Priscilla Neves, treinadora e diretora técnica da DPN Run Assessoria Esportiva, em São Paulo.

De acordo com Eliana do Nascimento e Thalita Freitas, fisioterapeutas da Clínica Athali Fisioterapia Pélvica Funcional, em São Paulo, a incontinência pode ser evitada ou minimizada com exercícios de fortalecimento da musculatura da região pélvica (veja abaixo). “Também é possível combater o problema com dispositivos vaginais que seguram o colo vesical e diminuem a perda de urina”, explica Maíta Poli de Araujo, médica do esporte em São Paulo. Se desconfiar que tem o problema, consulte uma ginecologista para saber qual a melhor solução.

4 EXERCÍCIOS PARA FORTALECER A REGIÃO  PÉLVICA
Estes movimentos foram indicados pelas fisioterapeutas Eliana do Nascimento e Thalita Freitas e reduzem o risco de ter incontinência urinária

  1. Sentada, coloque as mãos embaixo do bumbum e sinta os dois ossinhos que ficam de apoio. Alterne o seguinte movimento: desloque o peso do bumbum à direita, à esquerda, para frente e para trás (Faça por 2 min).
  2. Ainda sentada, para conseguir aumentar a sensação de contato com a vagina e sentir os músculos, flexione o tronco e coloque os cotovelos sobre a coxa. Essa posição promoverá relaxamento dos músculos vaginais e vai melhorar a função de urinar (Fique nessa por 30 seg).
  3. Deitada, de barriga para cima, realize inspiração e expiração lenta e profunda. Na inspiração, insufle os pulmões e na expiração dê tempo para todo o ar sair. (Faça 10 repetições).
  4. Deitada, de barriga para cima, eleve os braços e as mãos para cima, e inspire. Expire, levando os braços até a lateral da coxa. (Realize 10 repetições).
Obrigado por avaliar esta matéria.
11 pessoas deram uma medalha para esta matéria.
Esta matéria merece uma medalha?
Compartilhe

MATÉRIAS relacionadas

NOSSOS BLOGS

TAGS
NEWSLETTER
EVENTOS
próximo evento VENUS 15K RJ 09 DE OUTUBRO