W RUN THE FINISHER NUTRIÇÃO TREINO SABER VIVER PRODUTOS VÍDEOS FOTOS CALENDÁRIO BLOGS FÔLEGO

CONTEÚDO EXCLUSIVO

Insira seu email abaixo e clique em "Enviar". Você receberá sua senha no email indicado.
Email:

Entre com o seu cadastro do Sua Corrida.

Email:
Senha:
OU

Ainda não é usuário do nosso conteúdo exclusivo?

Protetor solar é indispensável para as corredoras

Quem treina ao ar livre precisa ficar atenta em relação as queimaduras, manchas na pele e ao envelhecimento precoce – que atinge também as mulheres que se exercitam na esteira

Por: Gabriella Albuquerque* - São Paulo - 14/09/2016
Compartilhe
proteção solar corrida

Foto: Shutterstock.

Quem corre ao ar livre deve ter alguns cuidados específicos com a pele em relação ao uso do protetor solar, principalmente agora que o inverno está chegando ao fim e a temporada de calor e sol intenso se aproxima.

Boa parte do envelhecimento cutâneo precoce vem da exposição solar desprotegida. Atletas que treinam no período de maior incidência de radiação ultravioleta (entre 10h e 16h) desencadeiam maiores malefícios à pele. Portanto, o ideal é correr fora desse horário.

Escolha o seu
Nem todo protetor solar é igual. Existem aqueles com filtros orgânicos na composição, conhecidos como filtros químicos, que alteram a estrutura molecular dos fótons (partículas de radiação), e os filtros inorgânicos, conhecidos como físicos, que permitem a reflexão da luz para fora do tecido.

A Sociedade Brasileira de Dermatologia recomenda o uso de filtro com Fator de Proteção Solar (FPS) acima de 30, que contenha filtro físico (dióxido de titânio e óxido de zinco) e que possuam proteção contra o Persistent Pigment Darkening, PPD, acima de 1/3 do FPS, ou seja, maior que 10. Bem resumidamente, o FPS protege contra os raios violeta B (UVB) e o PPD protege contra os raios violeta A (UVA).

Você sabia?
1. É preciso tomar cuidado com a proteção nas corridas indoor também. Isso mesmo! Quem corre em academia deve aplicar filtro solar, já que as lâmpadas fluorescentes são emissoras de luz visível e podem afetar a pele das atletas, dependendo da intensidade e frequência de emissão.

2. O cabelo também merece atenção! Um spray com proteção solar acima de 30 já é suficiente para evitar a queima dos fios, principalmente dos tingidos ou descoloridos. Não se esqueça de aplicar nas orelhas, nuca e nariz – o filtro solar labial também é indispensável.

3. Quem for se submeter a atividades ao ar livre por mais de quatro horas ou tem sudorese acentuada deve ficar atenta à reaplicação do protetor. Normalmente, ela deve ser feita a cada quatro horas, mas, como muitos produtos perdem sua eficácia com a exposição continuada à radiação, eles devem ser repassados em um intervalo menor.

4. Acessórios com proteção UV, como roupas esportivas e viseira, estão se tornando itens indispensáveis para as corredoras. Mas, mesmo quem usa essa proteção extra deve estar atenta às partes do corpo que ficam descobertas. Dica: passe-o antes de colocar a roupa, espere 30 minutos para aguardar o tempo necessário para o produto fazer efeito e leve-o na bolsa do treino. Sim! Ele deve ir com você, já que tão importante quanto usá-lo, é reaplica-lo – mesmo se o seu for específico para quem pratica esportes ou resistente ao suor.

*Dra. Gabriella Albuquerque é coordenadora do Departamento de Laser da Sociedade de Dermatologia do Rio de Janeiro, dermatologista do Hospital Central Aristarcho Pessoa do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro e diretora médica da Clínica Dra. Gabriella Albuquerque (RJ)

Obrigado por avaliar esta matéria.
11 pessoas deram uma medalha para esta matéria.
Esta matéria merece uma medalha?
Compartilhe

MATÉRIAS relacionadas

NOSSOS BLOGS

TAGS
NEWSLETTER
EVENTOS
próximo evento VENUS 15K RJ 09 DE OUTUBRO