W RUN THE FINISHER NUTRIÇÃO TREINO SABER VIVER PRODUTOS VÍDEOS FOTOS CALENDÁRIO BLOGS FÔLEGO

CONTEÚDO EXCLUSIVO

Insira seu email abaixo e clique em "Enviar". Você receberá sua senha no email indicado.
Email:

Entre com o seu cadastro do Sua Corrida.

Email:
Senha:
OU

Ainda não é usuário do nosso conteúdo exclusivo?

8 “alimentos saudáveis” que sabotam a dieta

Olhar a lista de ingredientes é a melhor maneira de ficar longe de produtos que podem levar ao ganho de peso

Por: Diego Garcia - São Paulo - 14/03/2017
Compartilhe
Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

Cada vez mais as pessoas se preocupam em manter uma alimentação saudável. E, para atender esse público, não param de surgir produtos “fit” ou com outras nomenclaturas que parecem ser perfeitas para uma dieta equilibrada. No entanto, boa parte desses alimentos não trazem tantos benefícios para a saúde quanto prometem no rótulo.

“É comum vermos embalagens com imagens bonitas de frutas quando a fruta está apenas no aroma e na cor do alimento, por exemplo”, alerta Carolina Costa Cabral da Costa Silva Grehs, formada em nutrição pela Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA). “Também é comum a indústria enfatizar um ponto positivo do produto, como ‘rico em vitaminas’, mas não destacar que ele também é ‘repleto de açúcar”, completa.

Escape de ciladas
Para não levar um falso alimento saudável para casa, você precisa ficar de olho nos ingredientes dele. “Normalmente, os produtos industrializados mais saudáveis são aqueles com uma lista pequena de ingredientes, sem o que costumamos chamar de ‘…antes’ (estabilizantes, corantes, conservantes, emulsificantes etc.) ou itens com nomes que você não sabe o que é”, indica Carolina.

MAIS 
5 alimentos que ajudam a perder peso
Falta de vitamina D pode engordar 
13 passos simples para mudar seus hábitos alimentares

É importante também evitar alimentos cheios de açúcar. E aqui vale uma ressalva. Muitas vezes, a palavra açúcar não aparece na lista de ingredientes. Mas existem substâncias com outros nomes que nada mais são do que açúcares, como sacarose, glicose, frutose, maltodextrina, melaço, xarope de milho.

8 ALIMENTOS QUE PARECEM SAUDÁVEIS, MAS NĀO SĀO
Com ajuda das nutricionista Samantha Peixoto Silva, formada pela UFCSPA, e Carolina Costa Cabral da Costa Silva Grehs, que diariamente ajudam diversas pessoas a analisarem melhor o rótulo dos alimentos e ter uma alimentação mais saudável pelo aplicativo Desrotulando, listamos alguns “alimentos saudáveis” que sabotam a dieta.

alimentos que sabotam a dieta

Foto: Shutterstock

1 – Embutidos light Peito de peru, blanquet e presunto magro, apesar de terem menos calorias do que outros embutidos (salame, mortadela, salsicha), são como qualquer alimento desse grupo: repletos de sódio e conservantes. Em excesso, essas substâncias podem causar hipertensão, retenção de líquido e até alguns tipos de câncer. Uma boa opção para substituir os embutidos são os queijos (desde que não sejam processados).

2 – Cereais matinais “Contém dez vitaminas e minerais” é a frase padrão na maioria das caixas desses alimentos. Mas, além desses nutrientes, eles podem possuir muito açúcar e carboidratos simples. Se você não abre mão de consumir cereais no café da manhã, prefira os rico em fibras (pelo menos 5 gramas por porção). A substância dá saciedade e evita um pico de insulina, hormônio que incentiva o estoque de gordura abdominal.

3 – Pães integrais A legislação brasileira não exige uma quantidade mínima de farinha e grãos integrais para que o alimento se enquadre nessa categoria. Ou seja, o fabricante pode chamar um produto de integral mesmo que ele tenha mais farinha refinada do que integral na composição. Para evitar ciladas, fique de olho nos ingredientes: os itens aparecem na lista em ordem de decrescente. Ou seja, os que aparecem em primeiro estão presentes em maior quantidade.

4 – Biscoitos Os campeões em receber nomenclaturas “fit” no rótulo nem sempre são saudáveis. O caso é bem parecido com os pães. Muitos biscoitos são classificados como integrais, mas além de grãos e farinha desse tipo, possuem também açúcar, farinha refinada e diversos conservantes.

Outro problema é que esses alimentos muitas vezes se dizem “0% godura trans”, mas têm o nutriente (que eleva o risco de doenças do coração). Isso ocorre porque há uma brecha na legislação, que permite uma quantidade pequena de gordura trans (menor ou igual a 0,2 g) por porção ser considerada como “não significativa” e, portanto, aparecer como “zero” na tabela nutricional. Para ter certeza de que a substância não está presente no seu biscoito favorito, cheque os ingredientes. A gordura trans pode aparecer lá como gordura vegetal hidrogenada, parcialmente hidrogenada ou até “camuflada” como apenas gordura vegetal.

5 – Iogurtes com frutas Apesar de até contarem com pedacinhos de fruta, costumam ter também geleia e açúcar. Fruta mesmo há muito pouco. Uma coisa que confirma isso é a quantidade de fibras na tabela nutricional do produto, que fica perto de zero. Os iogurtes com sabor ainda possuem aromatizantes, conservantes, corantes, espessantes e outros aditivos químicos. Se você quer ter uma alimentação mais saudável, prefira iogurtes naturais sem açúcar, que possuem basicamente dois ingredientes: leite e fermento lácteo. Aí, se achar necessário, você pode acrescentar frutas naturais e mel para dar mais sabor ao alimento.

6 – Barras de cereais Elas viraram sinônimo de lanche saudável. No entanto, muitos desses produtos passam longe disso e são basicamente um doce – e se for para sair da dieta e comer um doce, talvez seja melhor um chocolate ou um sorvete, não? Além de terem açúcar, muitas barrinhas são feitas com flocos de milho e arroz, cereais de alto índice glicêmico. Ao serem digeridos, esses alimentos são rapidamente convertidos em glicose (açúcar) pelo organismo e geram um pico de insulina.

7 – Sucos O refresco em pó possui somente 1% (ou menos) de fruta. Ele é feito, basicamente, de açúcar, corantes, aromatizantes artificiais e aditivos. Já os néctares têm de 25% a 50% de polpa de fruta, dependendo do sabor. O restante é água e açúcar (geralmente os dois são os primeiros itens na lista de ingredientes). Os sucos integrais são a opção menos ruim. Sim, a bebida possui 100% de fruta. Mas vale lembrar que as frutas são ricas em açúcar natural (frutose). Em forma de suco, a fruta é digerida mais rapidamente (e às vezes em maior quantidade) do que quando você a mastiga, além de perder a maior parte de suas fibras. Com isso, a bebida gera um pico de insulina no organismo.

A frutose dos sucos é considerada açúcar livre pela Organização Mundial de Saúde (OMS). A instituição recomenda que o consumo da substância não ultrapasse 5% das calorias totais diárias, pois em excesso pode causar obesidade e diabetes. Mesmo sendo ricos em vitaminas, os sucos naturais equivalem a um doce na dieta.

8 – Gelatinas São tidas como opção saudável de sobremesa, pois não possuem muitas calorias (cerca de 50 por porção) e ainda são fonte de colágeno. O problema é que gelatina nada mais é do que água com açúcar, corantes, aromatizantes, aditivos e, às vezes, um pouquinho de polpa de fruta. Se você quer comer um doce saudável depois da refeição, vá de fruta in natura.

Obrigado por avaliar esta matéria.
11 pessoas deram uma medalha para esta matéria.
Esta matéria merece uma medalha?
Compartilhe

MATÉRIAS relacionadas

NOSSOS BLOGS

TAGS
NEWSLETTER
EVENTOS
próximo evento VENUS 15K RJ 09 DE OUTUBRO